18+ | Jogue com responsabilidade | Termos e Condições Aplicáveis | Conteúdo comercial | Somente para novos clientes

Associação de Futebol da Palestina solicita sanções a Israel pela FIFA

- Associação de Futebol da Palestina solicita sanções a Israel pela FIFA

Medidas Anunciadas

A FIFA convocou o seu Congresso anual para discutir o apelo da Associação de Futebol da Palestina (PFA) pela suspensão da federação de futebol de Israel. A PFA acusa a federação israelita de violar os estatutos da FIFA, no que diz respeito ao ataque em Gaza pelo Estado de Israel.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, prometeu uma análise legal das alegações feitas pela PFA. A avaliação jurídica de carácter urgente será feita durante o 74º Congresso da Fifa, em Bangkok, na Tailândia. O assunto será abordado numa reunião extraordinária do Conselho da entidade em julho.

Disputa Política

O presidente da PFA, Jibril Rajoub, fez um apelo emocionado pela suspensão da Federação Israelita de Futebol (IFA) de todas as atividades de futebol, alegando que é necessário respeitar o território e o povo palestiniano. Por outro lado, o presidente da IFA, Shino Moshe Zuares, defendeu a integridade da sua federação, ao afirmar que nenhuma regra terá sido quebrada e que a questão abordada não tem qualquer relação com o mundo do desporto.

Num documento com sete páginas, a PFA denunciou uma série de “graves violações dos direitos humanos cometidas por Israel” que vão contra os estatutos da Fifa. Estas violações são consequências diretas dos atentados em Gaza, que resultaram em pelo menos 92 jogadores de futebol mortos até meados de março e em todas as infraestruturas desportivas em Gaza destruídas.

A AFP refere também a “discriminação e racismo” anti-palestiniano no futebol e acusa ainda os lideres desportivos de Israel de apoiarem”o genocídio em Gaza” em publicaçoes nas redes sociais.

O documento faz ainda referência ao facto das equipas de futebol palestinianas terem de participar em competições organizadas por ligas israelitas. Esta participação é considerada como uma forma de normalizar ou legitimar a presença israelita nos territórios palestinianos.

Conflito em Gaza

O apelo, que começou a ser desenvolvido em meados de março quando foi enviado à UEFA, vai provocar o primeiro debate no mundo do desporto sobre as consequências do ataque à Faixa de Gaza, iniciado por Israel em outubro de 2023, após o violento assalto perpetrado pelo Hamas. As autoridades de saúde relatam milhares de mortes em Gaza, enquanto Israel justifica os seus ataques como uma medida de defesa e segurança.

Vivaposta
317 articles