18+ | Jogue com responsabilidade | Termos e Condições Aplicáveis | Conteúdo comercial | Somente para novos clientes

A Alemanha perde para o Japão no seu primeiro jogo do Campeonato do Mundo

A Alemanha perde para o Japão no seu primeiro jogo do Campeonato do Mundo
A Alemanha perde para o Japão no seu primeiro jogo do Campeonato do Mundo | Foto de IMAGO

O Campeonato do Mundo de Futebol da Alemanha teve um começo lamentável, pois os vencedores de 2014 perderam para o Japão num grande choque. A equipa de Hansi Flick assumiu a liderança do primeiro tempo, mas dois golos dos suplentes deram a volta por cima para a Equipa do Japão.

A Alemanha provou a derrota na sua partida de abertura do Campeonato do Mundo pelo segundo torneio consecutivo, enquanto os suplentes do Japão completaram uma reviravolta sensacional depois do pênalti de Ilkay Gündogan no primeiro tempo.

A equipa de Hansi Flick tapou a boca na foto da equipa anterior à partida, em protesto contra a posição da FIFA sobre as braçadeiras de ‘Um Amor’, mas o seu futebol não lhes deu a palavra.

Depois de o Japão ter sido impedido por um remate inicial por impedimento, Gündogan colocou os vencedores de 2014 à frente, na sequência de um desafio desastrado do guarda-redes japonês Shuichi Gonda sobre David Raum.

Enquanto a Alemanha teve a melhor metade da abertura marginalmente, ambos os lados foram por vezes desleixados na posse de bola. O lado de Hansi Flick afirmou uma maior medida de domínio após o intervalo, com Jamal Musiala a vir cada vez mais à tona. O homem do Bayern de Munique espiou uma grande oportunidade após algum sensacional trabalho de pés antes de Serge Gnabry forçar uma forte dupla defesa de Gonda.

A Alemanha ficou endividada com uma brilhante defesa de reação do capitão Manuel Neuer no 75º minuto, mas pouco tempo depois, Neuer só conseguiu parry o tiro de Takumi Minamino no caminho de Ritsu Doan. O avançado de Friburgo tinha chegado como substituto apenas momentos antes, e bateu alegremente em casa

Outro substituto, Takuma Asano, de Bochum, completou o regresso no minuto 83 com um belo esforço a solo que tirou partido de alguma contestável defesa da Alemanha.

Flick lançou sobre Niclas Füllkrug e Mario Götze numa tentativa de mudar o ritmo, mas o seu lado não conseguiu encontrar o avanço. Eles têm tudo para fazer nos seus restantes jogos, contra a Espanha no domingo e contra a Costa Rica na quinta-feira.

Thomas Müller: “Choque”

“Estou em choque”, admitiu Thomas Müller após a partida, falando com a emissora alemã ARD. “Ainda estou um pouco perplexo porque, da forma como jogámos, esse é o tipo de jogos que se ganha nominalmente”. Éramos o lado dominante e quase não demos nada, com ou sem a bola. Senti que jogámos um jogo intensivo.

“Mas é difícil ganhar quando não se aproveita a oportunidade de ir para a frente e, depois, se tomam golos como esse na defesa.

“Agora temos de nos abanar, de recuperar fisicamente e de nos aproximarmos do jogo de Espanha para ganhar”

Tiago Jorge
443 articles
Tiago Jorge é um amante de desporto que foi atleta Federado de Hóquei em Patins durante 22 anos com passagens pela Seleção Portuguesa de Hóquei em Patins, Benfica e Sporting. Formado em Marketing e Comunicação, atualmente desenvolve conteúdos sobre a atualidade desportiva em Portugal e para os amantes de iGaming.