18+ | Jogue com responsabilidade | Termos e Condições Aplicáveis | Conteúdo comercial | Somente para novos clientes

Entrevista de Mikael Silvestre: United deve ter Ronaldo do que não ter

Entrevista-de-Mikael-Silvestre-United-deve-ter-Ronaldo-do-que-nao-ter
Entrevista de Mikael Silvestre, foto de IMAGO

Entrevista de Mikael Silvestre: havia muito para discutir na última série de entrevistas com o antigo defensor do Manchester United e do Arsenal. Questionámos Mikael sobre o futuro do seu antigo companheiro de equipa, Cristiano Ronaldo, e se o United deveria vender o avançado em Janeiro. Também discutimos as oportunidades de título do Arsenal após o decepcionante empate em 1-1 com Southampton no fim-de-semana.

Um resultado decente para o United no fim-de-semana, um empate tardio contra o Chelsea para ganhar um ponto. Estão agora numa sequência invicta de seis jogos. O que acha que eles podem conseguir nesta temporada depois desta corrida?

Continuo a acreditar que a equipa é capaz de terminar no Top 4 e voltar à Liga dos Campeões. Penso que esse deveria ser o objectivo e realisticamente, com base no que têm vindo a produzir, penso que este deveria ser o objectivo. É importante poder jogar nessa competição.

Significa muito para os jogadores, antes de mais, mas também é extremamente importante para os adeptos, para o clube e para os jogadores que se quer atrair, quando se joga na Champions League. É uma grande vantagem quando se trata de jogadores internacionais, se se puder oferecer a Liga dos Campeões. É algo que significa mais do que a Liga dos Campeões.

O que é que mais o impressionou nas actuações recentes com menos de dez Hag e onde vê espaço para melhorias?

Penso que em todos os departamentos, podemos ver que os jogadores se estão a conhecer melhor uns aos outros. O movimento fora da bola está a melhorar, pelo que a confiança está a crescer. Há muitos aspectos positivos nos últimos jogos.

Há algum espaço para melhorias? O que é que ainda há a melhorar?

Será a consistência. Vai haver mais testes esta época. Isso tem faltado ao longo dos últimos anos, consistência. Tivemos grandes jogos, especialmente contra equipas de topo, e depois alguns jogos em que a equipa não foi capaz de encontrar uma pausa.

O jogo contra o Newcastle em casa, eles precisam de encontrar uma forma de marcar. Pode ser uma peça definida ou algo do género. Os jogos serão apertados, por isso, nesses momentos, as equipas de topo encontram uma forma de se imporem. Isto vai chegar, mas neste momento é bastante bom.

Os golos têm vindo a secar um pouco, não marcaram muitos nos últimos jogos. O que pensa de Marcus Rashford? Ele criou muitas oportunidades, não foi capaz de converter isso em golos. Será que isso vai continuar? Será uma preocupação?

Não estou preocupado com Marcus. Em primeiro lugar, tem havido algumas incríveis defesas. Temos de dar crédito aos guarda-redes. Talvez do seu lado, ele esteja a ir para o poder mais do que devia. Talvez essa seja uma das áreas em que ele poderia mudar a sua decisão sobre se vai colocar a bola ou ir para o poder.

Mas, é bom porque ele está a ter essas oportunidades. É apenas uma questão de tempo até que a conversão da baliza seja mais elevada.

António teve um bom começo de vida em Inglaterra. Acha que ele provou que algumas pessoas estão erradas e silenciou alguns críticos? Será que ele provou que vale o dinheiro até agora?

Quando se vai e quando se compra um jogador de fora das cinco ligas superiores, as pessoas estão cépticas. Normalmente, é porque não sabem do que o jogador é capaz. Com o seu truque e a sua velocidade, ele mostra porque é que o clube lhe pagou o melhor dólar. Até agora, ele tem cumprido quer fossem objectivos quer criassem oportunidades para os outros.

Muitos dos dados subjacentes sugerem que o United está a ganhar mais jogos, a cobrir mais distância, e a fazer a média de mais pontos com Cristiano Ronaldo fora da equipa. Acha que Erik ten Hag provou estar certo com o seu tratamento de Ronaldo?

Penso que Cristiano pode contribuir para a equipa. Seja na Premier League, Europa League, ou quando as taças começarem. Quando se marca mais de 20 golos de uma época para outra. Ele não envelheceu cinco anos.

Ele pode ter menos mobilidade do que outros, como por exemplo Marcus Rashford, mas os clubes de topo precisam de atacantes de topo. É importante que ele jogue o máximo possível e que esteja disponível para a equipa. Depois disso, o treinador precisa de encontrar o equilíbrio para manter todos em forma, concentrados e felizes. E é por isso que é complicado, porque estar no banco, ninguém gosta, isso é certo.

Não é realmente uma boa situação neste momento para ninguém. Dizem que estão dispostos a deixá-lo ir para uma transferência gratuita em Janeiro. Acha que essa é a melhor solução para todos nesta fase?

Há muita especulação, mas no futebol tudo muda muito rapidamente. Haverá uma pausa, haverá o Campeonato do Mundo, depois haverá jogos durante o período de Natal e Ano Novo. Portanto, há muitas coisas que podem acontecer nesse período de tempo, lesões aos jogadores.

Prefere ter o Cristiano consigo do que contra si, posso dizer-lhe isso. Todos os defensores da Premier League lhe dirão isto, com certeza. Ele continua a ser uma ameaça, pelo que veremos. Penso que é cedo para pedir a decisão da próxima janela.

Os United estão à espera de uma janela de transferência tranquila em Janeiro, acha que cometeram um erro ao não abordarem o problema do centro-direita no Verão ou acha que fizeram bem em manter o que têm agora?

Não, não me parece que tenha sido uma preocupação principal. Sim, não houve grande recrutamento, mas o mercado global para grevistas é um mercado muito fino. Prefere esperar e ficar com o que tem, o que não é mau quando se tem Martial, Rashford, e Ronaldo.

Não creio que o gerente se esteja a queixar, mas sim esperar e fazer a jogada inteligente, a jogada certa. Foi isso que ele disse em primeiro lugar, não vamos comprar jogadores apenas para comprar jogadores. Já foi feito no passado demasiadas vezes no United, por isso é melhor ser paciente e esperar. Penso que ele tem qualidade suficiente para marcar golos no plantel neste momento.

Passando ao Arsenal. Ainda estão no topo do campeonato, mas perderam pontos para Southampton no fim-de-semana. Acha que isso é um blip para eles ou é um sinal de que vão desistir da corrida pelo título?

Tiveram oportunidades nesse jogo. Tiveram oportunidades de matar o jogo. Não o aproveitaram, por isso acho que foram um pouco esbanjadores. Mas mesmo assim, permanecem como desde o primeiro dia na Premier League. Tão confiantes no avanço, muito fortes na posse e na criação de oportunidades.

Penso que eles vão lá permanecer durante algum tempo. Vê-los-ia lá quando a corrida ao título estivesse em curso em Março, Abril. Penso que ainda lá estarão no topo. Talvez não em 1º lugar, mas eles estarão lá e por perto.

Houve um par de decisões contenciosas de penalidades nos jogos do Arsenal e do Man United que dividiram as pessoas. Uma foi dada, e a outra não. O que é que se faz das duas decisões?

Não faz sentido. Todas as pessoas que estavam a assistir aos jogos não compreendem. É uma falta de consistência. Tentamos ler a situação, depois olhamos para o árbitro, depois esperamos pelo VAR, depois olhamos para o livro para ver as regras e depois ainda ficamos frustrados quando é contra nós.

É suposto ser um trabalho mais fácil para os árbitros, mas mais uma vez, para muitos jogos, estamos a falar das decisões dos árbitros. Portanto, eles precisam de trabalhar nisto, porque as equipas estão a perder pontos, os jogadores estão a ficar frustrados, os treinadores estão a perder a cabeça. Querem falar sobre o jogo, não sobre o árbitro. Quando não se fala sobre o árbitro, é quando tem havido um bom jogo.

Por isso, o objectivo está a secar um pouco para o Arsenal. Eles só marcaram quatro em quatro jogos. Gabriel Jesus não marca desde o Derby do Norte de Londres e perdeu algumas oportunidades contra Southampton. Está a ver algo preocupante nas suas actuações ou é apenas uma questão de tempo até ele começar a marcar?

Sinto um pouco de frustração. Claro que, quando se é atacante e há uma série de jogos em que não se marca pontos, começa-se a ficar irritado. Força-se a tomar decisões e o esforço quando não se vai pelo seu caminho.

A minha impressão é que está a mostrar um pouco de frustração. Mas os grevistas passam por fases como esta. Com o Arsenal a criar tantas hipóteses, ele voltará muito em breve para a folha de pontuação.

Uma palavra sobre a defesa. Kieran Tierney não inicia um jogo da Premier League desde meados de Setembro. Estará na altura de o trazer de volta à equipa? Tomiyasu tem jogado na lateral esquerda em vez dele.

Qual é a situação com Zinchenko?

Ele está lesionado há algum tempo. Penso que ele deve voltar aos treinos esta semana.

O Tierney jogou na Liga Europa. É verdade que o treinador está a utilizar opções que não adivinharíamos no início da época. Sabe, Ben White na lateral direita e Tomiyasu na lateral esquerda contra Salah, por exemplo, e mais uma vez ele jogou lá no fim-de-semana.

Há muita competição. Tierney é um bom jogador, portanto, mais uma vez, não é fácil lidar com estas situações. Mas ele também tem uma mentalidade muito boa, só precisa de manter a paciência e esperar por oportunidades. Haverá muitos jogos para jogar.

Granit Xhaka está provavelmente a desfrutar do seu melhor feitiço desde que se juntou ao Arsenal, jogando muito mais alto em campo, marcando alguns golos realmente bons a partir do meio-campo. Acha que o Arsenal perdeu cinco ou seis anos desta versão do Granit Xhaka por não o ter feito mais cedo ou não tiveram os jogadores que lhe permitiram fazer isto? Qual é o problema?

Não, não penso que seja um caso de perder, é apenas o desenvolvimento do jogador, de se conhecer a si próprio. Há também o ambiente. Ele era capitão, havia alguns problemas. Não era a melhor versão do Arsenal quando ele aderiu, e quando tudo clica à sua volta, é mais fácil expressar-se. Sente-se confiante.

E agora ele está extremamente maduro e sabe como lidar com diferentes situações no jogo e prova que indo para a frente, seja dentro ou fora da caixa, ele consegue encontrar a parte de trás da rede. Portanto, ele é um trunfo muito bom para o Arsenal. É bom que ele tenha essa liberdade para avançar e fazer isso. Vem na altura certa com um lado bonito do Arsenal.

É bastante estranho, bastante único para um jogador com 30 anos de idade ter um aspecto completamente diferente num novo papel, desenvolver-se desta forma.

Não é realmente um papel novo, é mais o facto de ele ter a equipa. O que realmente se senta é Thomas Partey. Quando ele interpreta, Xhaka pode ir. Mas tem muitos jogadores que atingem o auge por vezes um pouco mais tarde. Mais uma vez, depende de si próprios, mas também do meio envolvente, da equipa para a qual jogam, da dinâmica à sua volta.

São provavelmente os melhores poucos meses, poucas semanas para ele no Arsenal. Seria bom se pudesse continuar. Penso que ele está a chegar à idade certa e é um grande benefício para a Arteta neste momento.

Uma palavra sobre Bukayo Saka. Ele marcou três golos vencedores na semana passada. Acha que ele tem o que é preciso para se tornar um jogador de classe mundial no futuro? O que falta para ele?

No início da época, lembro-me de termos falado sobre a sua falta de golos. Agora ele já respondeu a isso. Não creio que ele tenha necessariamente exercido pressão sobre si próprio, mas vê-se que ele está ansioso por se sair bem. A actuar sempre que joga.

A parte complicada é que agora, muitas equipas estão a dobrar sobre ele para o defender. E assim ele teve de se mover, e ser mais móvel para mudar a sua posição no campo, e jogar menos na linha de toque.

Ele tem as qualidades naturais. A forma como se move com a bola, a forma como dribla. Penso que quando se chega a esse nível, é uma espécie de mentalidade. Ele poderia potencialmente dar o passo para essa categoria, se se aplicar a si próprio. E parece que ele o é. Ele tem isso dentro dele, portanto, vejamos.

Ele está a jogar muito futebol. Ele está a jogar na Premier League, está a jogar na Liga Europa. Oito dos jogadores do Arsenal começaram em todos os jogos da Premier League desta época. E muitos deles também já jogaram na Liga Europa. Arteta falou na semana passada, disse, “olha para os melhores jogadores do mundo, eles jogam 70 jogos de três em três dias, e fazem a diferença para ganhar o jogo” Concorda com esta abordagem? Ou acha que é forçada porque o Arsenal tem um plantel um pouco mais pequeno?

Penso que é um pouco de ambos. Acho que é difícil descansar todos os seus melhores jogadores se quiserem ganhar os pontos. Ou se quiserem avançar na competição, alguns dos jogadores irão jogar todos os jogos. E é assim que as coisas são.

O que é importante é o tempo de paragem, o tempo para descansar. Tem de se equilibrar este tempo. Penso que é isso que o Arsenal tem de fazer, e é isso que estão a fazer com Xhaka, Bukayo Saka, e alguns outros jogadores, então eles podem conseguir.

É verdade que se está fisicamente exposto, pode lesionar-se. Mas é por isso que é o nível mais alto. É isso que é. Os jogadores vão cansar-se, talvez se lesionem, mas para o Arsenal, é importante continuar a ganhar. Para construir uma fundação e seguir em frente.

Basta avançar para a selecção francesa. Raphaël Varane lesionou-se, parece ser uma dúvida para muito, se não para todos, do Campeonato do Mundo. Quão grande é esse golpe para a selecção nacional?

Já li diferentes relatórios em que não foi assim tão mau. Por isso, não sei, espero que ele recupere. Ele é um elemento chave para a selecção nacional francesa. Ele já falhou o Euro em França em 2016, devido a lesões.

Por isso, seria um rude golpe, se faltasse a nível pessoal, e depois a nível colectivo. Com Lloris, Pogba, e Benzema, eles são o núcleo da equipa. Assim, esperemos que ele possa ser isso, e voltar a participar nesta competição.

Acha que a lesão abre um pouco a porta a William Saliba, será que o está a empurrar ainda mais?

Penso que Saliba – quer Varane esteja ou não no plantel – deveria estar no plantel. Ele deveria ir para o Campeonato do Mundo devido ao grande passo que deu este ano e ao que conseguiu até agora com o Arsenal.

Ele é uma mais-valia para o Arsenal. Quando se está no topo da Premier League, é difícil para a selecção nacional questionar se deve ou não aceitar. Se ele vai ou não começar, não sei, mas ele deve estar perto.

Mencionou Hugo Lloris. Há uma lesão no guarda-redes do AC Milan, Mike Maignan. Estaria a empurrar Lloris para um ponto de partida, ele não tem estado na melhor forma para o Tottenham esta época.

Quando se tem tal experiência e o número de bonés que ele tem. É como David de Gea, não se pode realmente contestar a sua supremacia e a posição no plantel. Ele é o capitão. Por isso, não, penso que é preciso ficar com ele, e dar-lhe toda a confiança, porque ele está em forma de topo, em forma de topo. Ok, ele cometeu um ou dois erros, mas isso não vai afectar a sua confiança. O que é o mais importante, entrar numa grande competição.

Por isso, Karim Benzema levantou a Ballon d’Or na semana passada. Ganhou-a por uma grande maioria. Acha que estamos a ver agora a melhor versão dele como jogador? E o que acha que levou a isso?

Sim, ele tem trabalhado arduamente durante os últimos 10 anos para atingir o seu objectivo. E quando se começa a jogar num clube como o Real Madrid, como atacante, tem de se pensar na Ballon d’Or. Quando se pensa nisso, é preciso trabalhar mais se se quiser estar na corrida.

Tem de esperar que Messi e Cristiano desistam, para poder estar lá, e ser um competidor. E o seu recorde na época passada, no ano passado, para o Real Madrid, e para a equipa nacional francesa, tem sido tremendo.

Foi uma escolha óbvia. Tem vindo a atingir o seu auge nos últimos três anos. Ele tem sido extremamente importante para o Real Madrid. Esperemos que possa continuar mais alguns anos para o Real Madrid e para a França.

Portanto, menos de um mês até ao Campeonato do Mundo. Ainda é cedo, mas quem acha que é o favorito, quem gostaria que fosse?

Penso que o Brasil e a Argentina deveriam ter um desempenho melhor do que no Campeonato do Mundo anterior. Um, porque tiveram menos viagens, e dois, menos jogos no estrangeiro a meio da época. Os seus melhores jogadores ficarão em melhor forma. O plantel inteiro estará em melhor forma.

Já passou muito tempo desde que levantaram um troféu. Por isso, vou para estes dois, com a França, e Espanha. Talvez a Bélgica, mas estas são as equipas para as quais estou a ir.

Última pergunta, que jogadores achas que se vão destacar ao olhar para o melhor marcador de golo? Quem acha que vai receber a Bota de Ouro?

Poderíamos ir pela Benzema. Estou a olhar para os atacantes para essas equipas. Neste momento, aquele que está no topo da sua forma seria Benzema. Eu iria atrás dele.

Tiago Jorge
443 articles
Tiago Jorge é um amante de desporto que foi atleta Federado de Hóquei em Patins durante 22 anos com passagens pela Seleção Portuguesa de Hóquei em Patins, Benfica e Sporting. Formado em Marketing e Comunicação, atualmente desenvolve conteúdos sobre a atualidade desportiva em Portugal e para os amantes de iGaming.